07 de Novembro, 2016

V CSTQ

V CSTQ
- Equipe Pangeas -

As horas daquele sábado escorriam velozes enquanto nossas ideias iam sendo desafiadas por novas informações. Cada nova ideia era trazida por pessoas que pareciam, no mínimo, ter almas anciãs em um corpo com energia adolescente. O 5º CSTQ (Congresso Latino-americano de Saúde e Terapias Quânticas) não dava sinais de ter esgotado suas surpresas ou seus encantos, mesmo em seu segundo dia, mesmo depois de 20 palestras - e não seria o Professor Osny Ramos o responsável por quebrar o ritmo.

Foi no palco principal do Maksoud Plaza que Osny contrastou a luz suave do telão com suas palavras de rígida inspiração. "Durante toda a história da humanidade a natureza nunca fez tantas revelações como está fazendo para essa geração atual. Nós temos que merecer esse tempo. Portanto, veja lá o que você está fazendo com teus cotidianos intelectuais", disse-nos o Professor. E não seria essa a essência do que todos buscávamos nos dias de evento? A capacidade de cuidarmos melhor das nossas Faculdades Mentais e desafiarmos seus limites.

Faculdades, sim, no sentido mais literal da palavra, que afirma nossa possibilidade (natural ou adquirida) de fazer algo, nossa capacidade de criação; porque a vida é o exercício do constante aprendizado e cada informação que recebemos é, literalmente, a nossa formação: quando o mundo inteiro nos diz que o status está em comer alimentos industriais importados, nos lambuzamos de conservantes até essa (in)formação dar forma a um corpo de pressão alta “crônica”; quando o mundo inteiro nos diz que ter pressão alta é algo normal da idade, mergulhamos nos remédios até essa outra (in)formação aquecer bem a indústria farmacêutica; quando aceitamos que a vida é stress e mergulhamos em uma rotina “ácida” até formarmos um coração arrítmico; e por aí vai...

Mas e quando o mundo nos diz que é possível viver um contato leve com a natureza, não ser controlado pela ansiedade, não alimentar os cânceres do corpo e da sociedade? São informações saudáveis que também nos alcançam e por muitas vezes chamam muita atenção. Porém, no momento em que deveriam tomar a forma de corpo e atitude, esbarram em duas realidades que a humanidade está experimentando pela primeira vez:

- A primeira barreira está no que o Psiquiatra Augusto Cury chama de fenômeno de autofluxo, onde a mente, sobrecarregada pelo massivo excesso de informações, agita-se até desenvolver sintomas como fadiga excessiva, dores de cabeça, dores musculares, irritabilidade, déficit de memória entre outros sintomas. Com isso, criamos a síndrome do pensamento acelerado, que simula a hiperatividade.

Tal ideia fica mais fácil de visualizar se pensarmos que, como Cury disse, “Hoje uma criança de 7 anos de idade tem mais informações do que o Imperador romano tinha no auge do império”. Enquanto isso, “médicos de todo mundo estão prescrevendo Ritalina para um diagnóstico errado. Apenas 1% a 2% das crianças são hiperativas geneticamente. O resto é de fundo funcional, porque a sociedade é estressante, competitiva e saturada de informações”. Em suma, o excesso desordenado adoece e isso nada mais é do que uma construção social. Como foi demonstrado nas palestras do CSTQ que focaram na prática da Física Quântica, nós criamos essa realidade através dos nossos pensamentos e decisões.

- Enquanto isso, a segunda barreira é de caráter mais sutil: se primeiro falamos de quantidade, agora entramos no universo da qualidade. Pois se os jovens na Grécia antiga e depois no Iluminismo aprendiam sobre a mecânica do mundo e sobre como a vida poderia ser completa e justa para todos, hoje os objetivos são diferentes. Temos uma geração inteira aprendendo a pensar somente como produtores/consumidores em um mercado global.

Então, ousando olhar além do volume estafante de informações apontado por Cury, podemos entender o quão impactante é a sua qualidade e buscar aprimorá-la. Esse é um processo essencial para voltarmos a buscar uma qualidade de vida para todos. Precisamos tomar consciência de que hoje o normal é focar em atenuar os problemas através de contenções, sem nunca buscar com afinco a sua extinção. Essa é visão prática e mercantilista aplicada pela massiva maioria das pessoas na criatividade atual – uma verdadeira “normose”.

Estamos reproduzindo o que aprendemos todos os dias através dos mais diversos recursos da comunicação: o caminho para resolver um problema é focar no seu sintoma ao invés de focar na causa original porque, assim, mantemos o desconforto suficientemente controlado sem acabar com a demanda. Esse formato nos permite continuar vendendo/oferecendo nossa “solução” indefinidamente para criar nosso sustento. Esse formato torna aceitável uma grande produtora de agrotóxicos e transgênicos comprar uma das maiores fabricantes de remédios do planeta (lucrando em cima de um ciclo fechado de envenenamento e contenção).

É algo distorcido, doentio, maquiado para tornar-se aceitável. Mas, acima de tudo, é algo que aprendemos. E isso é ótimo! Porque traz luz para a mais importante ferramenta da informação, a educação (que vai muito além dos colégios, faculdades e cursos, morando em cada conversa, em cada vídeo assistido na internet, em cada evento de saúde e em cada jantar em família). Como o Wallace Lima explicou em sua palestra, podemos ter consciência do que aprendemos e focar em objetivos mais saudáveis. Nas suas palavras: “Imaginem uma educação quântica onde nós vamos aprender a dialogar com nossas células tronco...”.

Criamos uma cultura onde as pessoas conhecem remédios, conhecem doenças, conhecem marcas de carro e promoções de fast-food, mas não sabem nada das próprias pessoas. Ou seja, a responsabilidade é nossa, assim como a capacidade criativa. Também podemos criar uma cultura onde as pessoas sabem organizar o excesso de informações e evitar a síndrome do pensamento acelerado, onde sabem silenciar células cancerígenas e acordar hormônios amorosos, onde a energia é livre e a saúde do solo que nos sustenta é uma prioridade maior que o preço do barril de petróleo.

O caminho para trazer essa nova cultura do mundo das ideias para nosso cotidiano já está sendo trilhado. Se não fosse a oportunidade de assistir todas as palestras do CSTQ, as aulas com a Dra. Rosângela Arnt, as ideias sobre Psicologia Quântica do Físico Amit Goswami, os resultados dos cientistas russos nos estudos sobre o 4º estado da água, essa reflexão aqui escrita não seria possível. Somente nos dois dias de Congresso Latino-americano de Saúde e Terapias Quânticas foram mais de 30 palestras sobre os mais diversos temas!

Encontrar essas ideias de maneira organizada e mais constante que as ideias abusivas de consumismo é o que permite transformar essa informação em formação. Um contato consciente com informações trazidas especialmente para construirmos Liberdade: esse pode ser o caminho para superarmos juntos as barreiras do excesso e da falta de qualidade. Queremos uma consciência que mostre a leveza de viver com “autorresponsabilidade” - como saborear um lindo prato de orgânicos cultivados com sintropia e saber que é a melhor informação que posso levar para o meu corpo e para a natureza.

Por isso criamos a Pangeas, para trazer somente conteúdos que constroem uma nova cultura de saúde. Nosso lema é a nossa missão: "Eu sou. Livre porque sei questionar a liberdade". Assim, a Pangeas é uma plataforma online que busca ao redor do globo o melhor da Saúde Integrativa, Quântica, Sistêmica e traz isso para o Brasil no formato de palestras, aulas, documentários, entrevistas, séries, etc.

A plataforma está crescendo (com conhecimentos vindos da Alemanha, Índia, Estados Unidos, Espanha, Chile, Itália, Rússia e muito mais). E com muita alegria, colaboração e vontade de transformar, nos unimos à Fisioschool nesse momento especial para ampliar nossos conteúdos na saúde quântica.

Enquanto muitos preferem enxergar a natureza como um universo competitivo, nós preferimos ter a visão macroscópica que entende a colaboração no centro da vida. Sabemos que o natural do universo é evoluir através de incontáveis fatores contribuindo um pouquinho para que tudo funcione escolhendo o melhor das infinitas possibilidades.

Queremos ter milhares de pessoas contribuindo o mínimo para construir a liberdade de todos ao invés de ter algumas dúzias investindo tudo o que tem para construir somente a sua liberdade. É por isso que a Pangeas se mantém livre (sem patrocínio, publicidades ou amarras que nos impeçam de abordar qualquer assunto) através de uma assinatura mínima de cada associado.

Na Pangeas (agora com a colaboração da Fisioschool) seguiremos atentos na missão de libertar nossas mentes e transformar a nossa realidade. Porém, essa é uma missão coletiva. Por isso, o convite: vamos cuidar juntos das nossas faculdades mentais?

Para começar assistindo as mais de 30 palestras do Congresso é só acessar o www.pange.as/CSTQnapangeas e aproveitar.

Afinal, precisamos respeitar o aviso do Professor Osny: vejamos lá o que estamos fazendo com nossos cotidianos intelectuais!
O QUE É BARRAS DE ACCESS?
O QUE É BARRAS DE ACCESS?
uma nova ferramenta quântica de expansão da consciência

15 de Setembro, 2016

SAÚDE E CURA ATRAVÉS DE ENERGIAS E FREQUÊNCIAS
SAÚDE E CURA ATRAVÉS DE ENERGIAS E FREQUÊNCIAS
No seu nível mais elementar a realidade física é sustentada por vib...

25 de Julho, 2016

A INTERAÇÃO QUÂNTICA: MENTE E MATÉRIA
A INTERAÇÃO QUÂNTICA: MENTE E MATÉRIA
Einstein acreditava que os eventos quânticos não eram puramente alea...

03 de Agosto, 2016

V CSTQ
V CSTQ
Um universo de possibilidades e conhecimento

07 de Novembro, 2016

A GRANDE LUZ DO SÉCULO XX
A GRANDE LUZ DO SÉCULO XX
Nos meados do século passado a humanidade teve a honra de ter convivi...

06 de Setembro, 2016

O QUE É BARRAS DE ACCESS?
O QUE É BARRAS DE ACCESS?
uma nova ferramenta quântica de expansão da consciência

15 de Setembro, 2016

  • Samoel Gomes Ferreira

    Olá sou Samoel Gomes Ferreira (Samuca) meu filho de 11 anos é portador da Síndrome de Asperger, tratei com a Medicina...
    23 de Agosto, 2016
  • Obrigada por estas informações! Fez diferença na minha Vida, de agora pra frente!!! Obrigada!!!
    05 de Agosto, 2016
  • Karla Adryana Diniz Meireles

    Muito aprendizado nas aulas de biofactor, e homotoxicologia. Excelentes aulas. Grata pelos ensinamentos. Equipe fisioq...
    07 de Junho, 2016
Curso de Formação em Saúde Quântica